Licitação Pública: as oportunidades que existem em tempos de crise

0
53
Licitação Pública: participe e venda para quem está com dinheiro
Licitação Pública: participe e venda para quem está com dinheiro

É voz corrente que em tempos de crise sempre existem oportunidades, daquelas que transformam setores e criam bilhões de reais em oportunidades. Nós brasileiros somos especialistas em crise, e transformamos problemas em oportunidades, como a licitação pública. Vamos então aos problemas:

Veja só. Já é consenso entre os economistas que o crescimento previsto para 2016 será negativo em -2,7%.

Para 2017, a expectativa continua ruim: -0,8%.

Com isso, o país acumulará de 2013 a 2016 queda de aproximadamente -6% na renda per capita. Este é um desempenho péssimo, inferior inclusive ao observado no governo Fernando Collor.

– Inflação na casa dos 9% – o dobro da meta!

– Taxa de juros beirando 15%…

– Dívida pública fora do controle…

– Perda do grau de investimento…

– Desemprego em ascensão e já passando de 11,5 milhões…

– Orçamento de 2016 com déficit primário na casa da centena de bilhões…

– Divulgação de pacote fiscal com a volta da CPMF…

Em meio às turbulências da economia brasileira, imagens de corrupção em toda parte. Existe uma confusão de conceitos, além de erros de divulgação, gerando uma miscelânea mental, colocando todos os problemas do Brasil em um mesmo grande saco de maldades. Na verdade algumas coisa não mudam e, se observarmos mais de perto, podemos observar que as oportunidades estão na nossa frente.

Licitação Pública: venda para quem está comprando

Observe com mais calma, respire fundo. Neste momento uma pergunta crucial orbita a cabeça de todos que produzem e querem oportunidades reais e diárias, seja para sair da crise ou apenas para acessar um mercado trilionário em compras que não sente a crise. Indiferente de entrar ou sair da crise, na verdade temos que coexistir indiferente das mudanças de humor na economia, ou seja, o Brasil não para na crise. As escolas não deixaram de atender, a saúde não deixou de medicar, as ambulâncias continuam a circular, continuamos a comer e nos vestir. Em resumo, do combustível aos medicamentos, o país continua comprando, ou você parou de pagar impostos? O segredo é começar a vender para o maior comprador do país através de uma licitação pública.

Mais do que lhe dizer a resposta, o Mercado Público vai te entregar um relatório diário de oportunidades, com data e hora de cada oportunidade.

Clique aqui e receba gratuitamente informações sobre seu mercado

E agora, devo vender para o Governo?!

O governo bate recordes de cobrança de impostos, e agora com advento da Lava-Jato, irá aplicar melhor o uso dos nossos impostos. Está na hora de ver como oportunidades o investimento que você faz em impostos. Como? Simples, o governo transforma alguns trilhões da arrecadação em consumo de serviços e produtos, e agora você pode receber gratuitamente e diariamente estas oportunidades através de um site chamado www.licitacaoweb.com.br, que lista as oportunidades de licitação pública disponíveis no momento.

Clique aqui e receba gratuitamente informações sobre seu mercado

Compreender as verdadeiras causas e origens da crise ajuda a perceber como reagir as oportunidades que se apresentam nestes tempos de miopia de mercado.

É determinante para qualquer estratégia de sucesso em momentos crise ter a visão além do alcance, e sem dúvida a premissa para isso é estar preparado para as oportunidades, e nada mais consciente do que receber todos os dias um lista de oportunidades de venda com data e hora para ocorrer.

Para conhecer o Licitação Web e receber gratuitamente oportunidades de negócio em sua caixa de e-mail, visite nossa ferramenta.

mm

CEO e fundador do Mercado Público, uma plataforma desenvolvida exclusivamente para facilitar aos empresários, do micro ao dono de multinacional, a criar um canal de venda com hospitais , prefeituras, governos e outros órgãos públicos. Nas horas vagas apoia iniciativas no desenvolvimento de políticas de acesso as informações de domínio publico e inclusão social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here