Governo brasileiro anuncia que vai reduzir o superávit primário

1
218

Por mais triste que possa parecer, o mercado financeiro não foi pego de surpresa quando o governo se movimentou mais uma vez para reduzir o superavit primário da nossa economia. A presidente Dilma diz uma coisa, o Ministro da Fazenda Joaquim Levy diz outra, e os garotos de recado do poder fazem outra. O senador Romero Jucá, do PMDB, apresentou uma emenda à LDO, que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (o orçamento do governo, basicamente) baixando o superávit do governo de 1,1% do PIB (produto interno bruto, que é toda a riqueza produzida anualmente pelo Brasil) para míseros o,4%. Mas o que é isso?

O superávit é a diferença entre o que um governo gasta e o que ele arrecada. Fosse uma empresa, é o que chamaríamos de lucro. O superávit é a ferramenta utilizada para o pagamento de dívidas da união, que são os empréstimos com governos, bancos e instituições internacionais, como o FMI. Podemos dizer que o superávit é aquela poupança que vai quitar nossa dívida externa. Criticada pelos partidários da esquerda, a dívida externa é a quantia que nosso país deve em empréstimos e empenhos no exterior. Isso pode ser ruim, mas nem sempre é. Todo país deve, pois é através destes empréstimos que são feitos investimentos, construções e uma série de outras medidas. É o uso irresponsável deste dinheiro que preocupa.

Pois bem, essa medida do governo é uma declaração que nossos líderes vão ignorar a austeridade financeira, o famoso apertar de cintos. Essa redução proposta por Jucá representa um corte de aproximadamente 65% no que o governo pretendia economizar com o corte de despesas e o aumento de impostos. Chocado? Saiba que o governo articula para que este número proposto pelo senador caia, baixando de 0,4% de economia sobre o PIB para apenas o,15%, o que vai representar R$ 9 bilhões.

É preciso ser sincero, é verdade, e confirmar que poderia ser pior, com o governo gastando mais do que arrecadou, e entrando no chamado déficit primário, portanto esses 9 bilhões de reais em economia são bons. Fosse o Brasil uma pessoa, o que o Planalto propõe é basicamente uma pessoa que deve mil reais separar uma nota de cinco reais para pagar o juros. Pagar a dívida? Talvez no ano que vem.

Resumindo: Essa redução no superávit primário significa que o governo esta jogando a responsabilidade de lado e vai continuar gastando, jogando o Brasil no mesmo circulo vicioso que já vivemos nos anos 80: desemprego, inflação e desânimo geral. E é assim que você deve se sentir ao ler esta notícia:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here