Economia brasileira está no fundo do poço

0
240

A situação da economia brasileira está tão grave, que a brincadeira nos bastidores é que caso o Ministro Levy peça demissão, a Dilma deverá contratar uma carpideira, e não um economista. As carpideiras são profissionais especializadas no luto, e que recebem para chorar no velório de desconhecidos, dando a impressão aos familiares ou amigos que o morto era alguém querido.

Com uma inflação oficial já em 9,93% nos últimos doze meses, os economistas já apostam que nosso PIB terá encolhido 3% no apagar das luzes no dia 31 de dezembro de 2015. Ou seja, em uma economia que encolhe 3% ao ano e os salários desvalorizam 10%, é seguro dizer que a situação está preta.

Alguns analistas defendem que mesmo com uma série de notícias ruins na imprensa, o fundo do poço está aí, e que pior do que está não fica. O Econoleigo não compartilha dessas opiniões otimistas, e uma análise nas manchetes demonstram que o governo comprou uma pá para continuar a cavar dentro do poço.

Poupança tem saque recorde em mais de 20 anosArroxados pela crise e pelo desemprego, brasileiros sacaram R$ 3.2 bilhões das cadernetas de poupança somente no mês de outubro. Este é o pior resultado desde que o Real foi implementado, praticamente.

Produção de veículos cai 30%: Com o pior resultado dos últimos 10 anos, a industria automobilística no mês de outubro teve o pior resultado para o mês desde 2005. Além disso, a venda de veículos novos caiu 37% se comparado com o ano passado.

Por outro lado, nos Estados Unidos houve a geração de mais de 270 mil empregos apenas no mês de outubro. O esperado pelo mercado era 180 mil novos postos, ou seja, houve um aumento de quase cem mil novos empregos em cima das estimativas otimistas.

O que esses três fatos acima comprovam? A crise brasileira não é internacional, como o governo gosta de dizer. Nossas commodities estão com preço alto, e a exportação agrícola está conseguindo atrair novos dólares ao país. A taxa de juros está alta, e as economias internacionais crescem em média 3,8% ao ano, enquanto a nossa em 2015 terá encolhido entre 2,8% e 3,3%.

Está claro para quem consegue olhar o cenário como um todo que nossa crise é estrutural, ou seja, o Brasil está em recessão pois nossa economia doméstica está com problemas. Dizem os governistas que é culpa da Operação Lava-Jato, que ao investigar as grandes construtoras do Brasil, acabou paralisando obras e nossa economia como um todo. Isso não deixa de ser verdade, mas ao dizer que combater a corrupção trouxe colapso à economia mostra quão podre é a estrutura econômica implantada pelo governo no Brasil nos últimos 13 anos.

Ou seja, somado à burocracia e o protecionismo que envolve toda industria nacional, há a podridão instituida em nosso Brasil, onde é impossível fechar um contrato com o governo sem o pagamento. Em um país onde a cada enxadada surge uma minhoca, qualquer investigação criminal traz indícios de corrupção no alto escalão brasileiro.

Resumindo, há aqueles que acreditam que estamos no fundo do poço, e que pior que está não fica. Nós do Econoleigo temos a certeza que neste momento há alguém no Planalto abrindo licitação, sempre superfaturada, para comprar pás e enxadas, para aumentar o tamanho do buraco.

Falando em carpideira, no ritmo atual o gif abaixo mostra tudo o que um futuro Ministro da Fazenda poderá fazer por nós:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here